RODA DE SAMBA MULHERES AO VENTO

Tempo de leitura: 1 minuto

A Roda de Samba Mulheres ao Vento é um coletivo que agrega projetos que relacionam Empoderamento Feminino, Artes e Africanidade.A presença feminina no samba se deu desde que o estilo musical começou. Venceu preconceitos de cor, de classe social e até dúvida sobre a qualidade musical do que era produzido por elas. “Graças a muitas mulheres, o samba sobreviveu, se reinventou e se estabeleceu. Historicamente, no início do século XX, muitas ialorixás (popularmente conhecidas como mães de santo), como, por exemplo, a Tia Ciata, abrigavam sambistas em seus terreiros e quintais, à época perseguidos pela polícia do Estado, que reprimia não apenas o samba, mas qualquer manifestação cultural do povo negro, como a capoeira”,

“Fora isso, após a abolição da escravatura, muitas dessas mulheres conseguiram trabalhar em casas de família, auxiliando no sustento de seus maridos e filhos. Tenho muito respeito e admiração pela trajetória das mulheres do samba que resistiram a preconceitos diversos, sobretudo ao machismo e ao racismo, firmando-se como bambas no gênero. Minha reverência a Clementina de Jesus, Tia Eunice, Dona Ivone Lara, Dona Sinhá, Berenice, Clara Nunes, Leci Brandão, Denise do Peruche, Alcione, Jovelina Pérola Negra, Dona Zica da Mangueira e às companheiras de todos os grandes sambistas deste país. Salve!”.

Fonte: ministeriodacultura 

Seja um apoiador do Giro 0800 a partir de R$ 1,00 e ganhe vários prêmios Clique aqui 

SERVIÇO

RODA DE SAMBA MULHERES AO VENTO
Data: 15/04/2017
Local: Arena Carioca Dicró
Endereço: Parque Ary Barroso
Penha – Rio de Janeiro – RJ
Horário: 15 horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *