SAMBA REZA A LENDA

Tempo de leitura: 3 minutos

O Samba Reza a Lenda promove os mais belos sambas,  compostos por grandes mestres da música brasileira. A roda de samba está cada vez mais animada. Vai rolar arrecadação e distribuição gratuita de livros, através do Projeto Cartilha, que tem como objetivo difundir o hábito da leitura e espalhar informação. Além disso, o Coletivo Lobo Guará realizará ações voltadas para a arte urbana e para o cinema independente em comunidades insulanas.

HISTÓRIA DA UNIÃO DA ILHA 

A União da Ilha é uma escola de samba da cidade do Rio de Janeiro. Foi fundada em 7 de março de 1953 pelos amigos Maurício Gazelle, Quincas e Orphylo, que estavam na Estrada do Cacuia, principal local de desfile do carnaval da Ilha do Governador, assistindo à apresentação de pequenas escolas de samba e blocos de vários bairros da Ilha. Foi quando decidiram que o bairro do Cacuia deveria ter uma escola de samba que o representasse. Atualmente, a escola está sediada na Estrada do Galeão, no bairro do Cacuia.

A União da Ilha do Governador foi fundada por Maurício Gazelle, Joaquim Lara de Oliveira (o Quincas), Orphylo Bastos e mais 59 sócios. Manteve-se algum tempo entre o segundo e o terceiro grupos e em 1974, quando foi campeã do segundo grupo, obteve o acesso ao grupo principal, a partir do ano seguinte.

De 1977, com o enredo “Domingo”, a 1980, quando ficou em segundo lugar com o enredo “Bom, Bonito e Barato”, a União da Ilha fez bons desfiles. O samba “É hoje O Dia”, de 1982, é um dos mais conhecidos e regravados da história do Carnaval.[carece de fontes] A escola levou para a Sapucaí desfiles leves, baratos e animados. Esta seria a marca registrada da União da Ilha, mantida até hoje. Suas fantasias costumam ser leves, sem grandes esplendores, facilitando o desfile para o componente. A escola também consegue estabelecer uma boa comunicação com o público, sendo consideradas uma das mais simpáticas do carnaval carioca.[carece de fontes] O Amanhã foi o samba enredo da União da Ilha em 1978 e neste mesmo ano foi gravada por Elizeth Cardoso, mas foi com a primeira gravação de Simone, em 1983 (CD Delírios e Delícias e regravada no CD Simone ao vivo), que ela se popularizou.

Nesta edição o Samba recebe Gabriel Cavalcante que  nasceu na Tijuca, mais precisamente na Muda. Iniciou por ali, pelos bares e blocos do bairro da zona norte, sua caminhada musical.  Acompanhou diversos nomes da música, como a cantora Áurea Martins, até que em 2005 ingressou no “Samba do Trabalhador”, roda organizada pelo compositor Moacyr Luz às segundas-feiras no tradicional Clube Renascensa no Andaraí. Foi também através do “Samba do Trabalhador” que Gabriel registrou pela primeira vez sua voz em disco, participando do cd “Renascença Samba Clube” em 2005. Em 2007 Gabriel fundou, com amigos, o “Samba da Ouvidor” que hoje em dia é uma das referências de rodas de samba de rua no Rio de Janeiro, chegando muitas vezes a reunir mais 1.000 pessoas no centro da cidade quinzenalmente aos sábados. Em 2010 lançou, com boa aceitação da crítica, seu primeiro cd solo, “O que vai ficar pelo salão”, com composições de Renato Martins e Roberto Didio, além de músicas de sua própria autoria. O cd teve as participações de nomes como Cristina Buarque, Amélia Rabello, Áurea Martins, Anabela e Moacyr Luz.

Esperamos por vocês, seus familiares e amigos, para mais essa tarde / noite de confraternização na esquina mais feliz da Ilha do Governador. Como sempre, através do Projeto Cartilha, vamos distribuir livros, difundindo a informação, estimulando o hábito da leitura.

Seja um apoiador do Giro 0800 a partir de R$ 1,00 Clique aqui

Conheça o nosso canal no Telegram, se inscreva totalmente grátis Eu Quero 

SERVIÇO

SAMBA REZA A LENDA
Data: 16/09/2017
Local: Bar do Leo Noelma
Endereço: Rua Capitão Barbosa, 568
Cocotá – Ilha do governador – RJ
Horário: 15 horas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *