SAMBA DA OUVIDOR

Tempo de leitura: 3 minutos

O Samba da Ouvidor é uma roda de samba liderada por Gabriel Cavalcante, um dos fortes nomes do atual cenário do samba carioca, e é formada por músicos de talento, que interpretam um repertório de sambas das décadas de 30 a 80 com uma linguagem e instrumentação inspirados nas antigas rodas de sambas no terreiro da escolas. O repertório composto por sambas menos conhecidos, de autores consagrados como Nelson Cavaquinho, Silas de Oliveira, Candeia, Monarco, Dona Ivone Lara, Cartola, além de muitos outros grandes sambistas ainda no anonimato como, por exemplo, Zé Ramos, Noel Rosa de Oliveira, Aniceto da Portela, entre outros.

A HISTÓRIA DA RUA DO OUVIDOR

A Rua do Ouvidor já existia no primeiro século colonização do Rio de Janeiro, com registros de sua existência desde 1578. Se tornou importante ao longo dos séculos, tendo seu auge no século 19 e início do século 20, quando era ponto das melhores lojas e confeitarias do Rio de Janeiro. A rua segue do Largo de São Francisco de Paula até a Rua do Mercado no Centro Histórico do Rio.

A Rua no Século 16

Em tempos mais recentes, no século 19, a Rua do Ouvidor foi muito citada por Machado de Assis, teve sua história contada por Joaquim Manuel de Macedo, que escreveu Memórias da Rua do Ouvidor. Mas história desta rua vem de longuíssima data.

A Rua do Ouvidor é uma das ruas mais antigas do Rio de Janeiro, já existindo por volta do ano de 1578, segunda metade do século 16, quando entrão era chamada de Rua Desvio do Mar. Posteriormente, ainda no mesmo século, a rua passou a se chamar Rua Aleixo Manuel, sendo assim chamada por causa de um de seus primeiros moradores. Com a construção da Igreja de Santa Cruz dos Militares, o logradouro passou então a ser chamado de Rua da Cruz.

A rua teve seu alinhamento na metade do século 17, em 1650, e novamente mudou de nome, passando a ser chamada de Rua do Padre Homem da Costa. Especula-se que um dos quarteirões ou trecho da rua chegou a ser chamado também de Rua do Gadelha, mas deste fato, certeza não se tem.

Rua dos Ouvidores no Século 18

Em meados do século 18, no ano de 1745, a Fazenda Real comprou de um cidadão José de Andrade as casa que ele possuia naquela rua ou logradouro. E lá foram morar os Ouvidores, denominação dada aos magistrados no Brasil do antigo Império Português. Deste modo no Brasil, os ouvidores eram juizes nomeados pelos donatários das capitanais e posteriorente pelos Governadores Gerais e Vice-Reis.

O primeiro ouvidor ou magistrado que foi morar nas casas foi Manuel Pena de Mesquita. Depois veio segundo, que era mais conhecido à sua época, Francisco Berquó da Silva Pereira. E assim, devido à estes fatos, a rua passou a ser chamada de Rua do Ouvidor, desde o a metade do século 18.

Fonte: Riodejaneiroaqui

Seja um apoiador do Giro 0800 a partir de R$ 1,00 Conheça o projeto 

SERVIÇO

SAMBA DA OUVIDOR

Data: 02/06/2018
Local: Rua do Ouvidor (em frente à Bolsa de Valores).
Centro – Rio de Janeiro – RJ
Horário: 17 horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *